descricao

CPT_SESC inicia programação sobre Memória, Acervo e Pesquisa com Mostra Digital do Acervo e Ciclo de Debates com profissionais de diferentes áreas da produção teatral

 

A Pedra do Reino, que esteve em cartaz em 2006, é a primeira de uma série de 12 peças a ganhar as redes em coleção que reúne figurinos, objetos de cena, materiais gráficos, entre outros itens disponibilizados na plataforma Sesc Digital


youtube.com/cptsesc | instagram/cptsesc
Link para fotos em alta: http://bit.ly/cpt_sesc_imprensa
fotos da montagem de "A Pedra do Reino"

 

Baseada em textos de Ariano Suassuna, com teatralização de Antunes Filho e encenada pelo grupo Macunaíma em 2006, A Pedra do Reino é a primeira peça, de doze planejadas, a integrar a coleção digital que ficará disponível ao público na plataforma Sesc Digital a partir de 14 de setembro. A mostra traz figurinos, objetos de cena, materiais gráficos, entre outras preciosidades.

O projeto, centrado no acervo de figurinos do CPT - Centro de Pesquisas Teatrais do Sesc - integra as ações do Sesc Memórias, criado em 2006 para reunir, sistematizar e disponibilizar a documentação produzida e/ou acumulada pelo Sesc, com o propósito de preservar seu patrimônio histórico e disseminar sua memória institucional.

As Coleções e Acervos Históricos CPT_SESC trazem seleções de itens que compõem o acervo somados a um trabalho de pesquisa da equipe e que engloba inventário, higienização, catalogação, guarda, digitalização, restauro e registro fotográfico.

No caso da coleção A Pedra do Reino, estarão expostas fotos de cena e de figurino, com detalhes e informações, trechos da peça, programas e peças gráficas, fotografias, entre outros materiais para dar visibilidade ao acervo e também ao processo de produção.

Para aprofundar o debate sobre os processos de preservação de acervos teatrais, a programação traz um círculo de debates sobre Memória, Acervo e Pesquisa, que recebe profissionais de diferentes áreas da produção teatral para discutir importantes temas para a reflexão e a manutenção da memória, do acervo e da pesquisa do teatro. O próximo encontro acontece no dia 21 de setembro, às 18h, o assunto será fotografia de cena, com os artistas Heloisa Bortz, Bob Sousa e Emidio Luisi, com mediação de Adauto Fernando Perin. Os bate-papos, que acontecem semanalmente, sempre às segundas-feiras, às 18h, até dia 05 de outubro, são abertos e transmitidos online pelo canal do CPT_SESC no YouTube.

 

Coleção digital

Nos 37 anos do CPT, a cenografia e os figurinos das peças tiveram a contribuição de Naum Alves de Souza, J.C. Serroni, Anne Cerutti, Rosângela Ribeiro entre outros colaboradores. E este será o foco desta primeira coleção exibida ao público que faz parte do Sesc Memórias.

Foi realizado um trabalho de pesquisa minucioso, trazendo à luz aspectos que ficam muitas vezes escondidos do grande público, mas que ficaram impressos nas encenações. Além disso, figurinistas e membros do grupo foram consultados para recriar e trazer ainda mais detalhes à coleção.

O fio condutor da Mostra são fotos de Bob Sousa, que registrou os figurinos de 12 produções do CPT. Foram cerca de 150 trajes cênicos compostos por 470 itens, de 12 espetáculos. Foram restaurados os figurinos de A hora e A vez de Augusto Matraga, Antígona, Foi Carmen, Fragmentos Troianos, Gilgamesh, Medeia, Medeia 2, Nossa Cidade, Toda Nudez Será Castigada, Trono de Sangue, Pedra do Reino, Vereda da Salvação e Xica da Silva.

Antes das peças serem registradas foram necessárias algumas etapas: diagnóstico da situação em que estavam originalmente guardadas; limpeza e restauro; pesquisa, identificação e documentação; consultoria para indicar as melhores medidas de conservação; indicação de compra de mobiliário e equipamentos; definição de uma rotina de trabalho que incluía, após a identificação, as etapas de descrição, notação, produção de registro fotográfico das peças, separação por tipos, inserção das informações em banco de dados e garantia de acesso.

O trabalho de higienização e registro fotográfico dos figurinos teve início em 2016, com a contratação de Rosângela Ribeiro, figurinista do CPT_SESC por mais de dez anos e coordenadora de cenografia e do acervo de indumentária.

Encenada pelo grupo Macunaíma, A Pedra do Reino tem teatralização de Antunes Filho e foi baseada principalmente em textos de Ariano Suassuna: Romance d'A Pedra do Reino e o Príncipe do Sangue do Vai-e-Volta e História do Rei Degolado nas Caatingas do Sertão: ao Sol da Onça Caetana.

A montagem esteve em cartaz em 2006 e narra a trajetória do protagonista, Dom Pedro Dinis Quaderna, vivido por Lee Taylor, uma mistura de figura real e palhaço, que foi encarcerado numa prisão na Paraíba, na década de 1930, durante o Estado Novo.

 

Sobre o Sesc Memórias:

Implantado e coordenado pela Gerência de Estudos e Desenvolvimento (GEDES), o Sesc Memórias foi criado, em 2006, para reunir, sistematizar e disponibilizar a documentação produzida e/ou acumulada pelo Sesc, com o propósito de preservar o seu patrimônio histórico e disseminar sua memória institucional. Assim, o processo de salvaguarda dos materiais – tanto os de conteúdo programático quanto os vinculados à própria existência das Unidades e órgãos da Administração Central – busca contribuir para a reflexão acerca do trabalho desenvolvido pelo Sesc, nos programas Educação, Saúde, Cultura, Lazer e Assistência. Volta-se, também, à promoção de pesquisas e de produção de conhecimentos, na medida em que oferece ao público interno e externo informações qualificadas, reforçando a memória como um valor a ser cultivado.

Caracterizado como um centro de documentação, o acervo do Sesc Memórias reúne informações que dizem respeito às ações do Sesc desde a sua criação, em 13 de setembro de 1946. Em diferentes gêneros, suportes, formatos, tipos e dimensões, a relação documental compreende materiais de divulgação, imagens, produtos institucionais, projetos e relatórios de avaliação.

 

Serviço

14 /setembro

A PEDRA DO REINO - coleções e acervos históricos do CPT_SESC [disponível na plataforma Sesc Digital]

Figurinos, objetos de cena, materiais gráficos em coleção digital que apresenta o acervo do espetáculo "A Pedra do Reino", baseado na obra de Ariano Suassuna, montado em 2006 pelo CPT/Sesc, com direção de Antunes Filho.

21 /setembro – segunda-feira, às 18h

CÍRCULO DE DEBATES - MEMÓRIA, ACERVO E PESQUISA - FOTOGRAFIA DE TEATRO [atividade online em youtube.com/cptsesc]

Com Bob Sousa, Emidio Luisi e Heloísa Bortz
Apresentação e mediação: Adauto Fernando Perin

Bob Sousa é fotógrafo, mestre em artes cênicas pela Unesp com a pesquisa O Lugar da Fotografia na Cena Teatral Paulistana no Século XXI (2015). É autor do livro Retratos do Teatro (editora Unesp, 2013). É membro da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) na categoria artes visuais. Emidio Luisi é fotógrafo. Atuou como fotojornalista na revista Veja SP e no Diário do Grande ABC, registrou espetáculos de teatro e dança, além de produzir etnofotografias e ensaios pessoais. Foi professor convidado do Curso de Pós-Graduação da Universidade Estadual de Londrina (UEL) e recebeu os prêmios Abril de Fotojornalismo (1985), Aberje (1987) e APCA (2011). Heloísa Bortz é fotógrafa. Professora desde 1989, lecionou em várias escolas no Brasil e no exterior. Como fotógrafa registrou incontáveis peças de teatro e dança, além de fazer os registros de importantes companhias como Pina Bausch, Grupo Corpo, entre outras.

 

Sobre o CPT_SESC

Coordenado por Antunes Filho, o Centro de Pesquisa Teatral foi criado em 1982 como laboratório permanente de criações teatrais, formação de atrizes, atores, dramaturgas e dramaturgos. Ao longo das décadas, ganhou reconhecimento da crítica e de seus pares no Brasil e em outras partes do mundo como referência no fazer teatral. Passado um ano da morte do diretor, o CPT propõe expandir suas ações em busca do constante desenvolvimento que o teatro contemporâneo exige, mantendo o diálogo com o seu legado.

Em tempos de distanciamento social, a programação do CPT_SESC acontece online, ampliando o acesso ao Centro que é referência da área teatral, formou mais de mil profissionais das artes cênicas e criou dezenas de espetáculos.

A programação, disposta em cinco eixos temáticos: Formação de Atores; Criação e Experimentação; Dramaturgia; Cenografia; e Memória, Acervo e Pesquisa, reúne artistas e técnicos com diversas formações, atuantes em diferentes instâncias da produção teatral, a fim de buscar a realização de um trabalho interdisciplinar a que sempre se propôs o CPT.

 

Confira a programação completa em www.sescsp.org.br/cpt e nas redes sociais:

instagram.com/cptsesc
facebook.com/cptsesc
twitter.com/cptsesc
youtube.com/cptsesc

 

Informações para a imprensa:
Canal Aberto Assessoria de Imprensa

Márcia Marques | Carol Zeferino | Daniele Valério

marcia@canalaberto.com.br | carol@canalberto.com.br | daniele@canalaberto.com.br
Fones: 11 2914 0770
Celulares: 11 9 9126 0425 (Márcia) | 11 9 9425 1328 (Carol) | 11 9 8435 6614 (Daniele)

Compartilhar :