descricao

Centro de Pesquisa Teatral CPT_SESC retorna em formato digital, com artistas, diretores e pesquisadores convidados 

 

O Seminário “CPT 2020” abre a programação com pensadores e criadores que discutem os diversos aspectos do fazer teatral e o legado de Antunes Filho, referência nas artes cênicas do país

 

As atividades seguem com rodas de conversa, depoimentos, cursos, exibição de materiais do acervo, ateliês dramatúrgicos, entre muitas outras ações que celebram e multiplicam o CPT nas plataformas digitais

 

Link para fotos em alta: http://bit.ly/cpt_sesc_imprensa
youtube.com/cptsesc | instagram/cptsesc

 

Coordenado por Antunes Filho, o Centro de Pesquisa Teatral foi criado em 1982 como laboratório permanente de criações teatrais, formação de atores e de dramaturgos. Ao longo das décadas, ganhou reconhecimento da crítica e de seus pares no Brasil e em outras partes do mundo como referência no fazer teatral. Passado um ano da morte do diretor, o CPT propõe expandir suas ações em busca do constante desenvolvimento que o teatro contemporâneo exige, mantendo o diálogo com o seu legado.

Em tempos de distanciamento social, a programação do CPT_SESC acontece online, ampliando o acesso ao Centro que é referência da área teatral e formou mais de mil profissionais das artes cênicas entre atores, dramaturgos, cenógrafos e iluminadores e criou 46 espetáculos - Macunaíma, Antígona, A Pedra do Reino, Blanche, entre outros.

A programação, disposta em cinco eixos temáticos: Formação de Atores; Criação e Experimentação; Dramaturgia; Cenografia; e Memória, Acervo e Pesquisa, reúne artistas e técnicos com diversas formações, atuantes em diferentes instâncias da produção teatral, a fim de buscar a realização de um trabalho interdisciplinar a que sempre se propôs o CPT.

“As ações que agora apresentamos ao público, como continuação dos trabalhos do CPT_SESC, não poderiam acontecer num momento mais emblemático. É num mundo que exclama por autocrítica e autorreflexão que o CPT_SESC, inspirado no legado do eterno Antunes Filho e irmanado a tantas mentes talentosas, reitera a força transformadora e necessária do teatro”, comenta Danilo Santos de Miranda, diretor regional do Sesc São Paulo.

A partir de setembro de 2020, as atividades incluem seminários, bate-papos, debates, ateliês de dramaturgia, mostras digitais do acervo, laboratórios, cursos, entre outras. À frente dessas ações estão atores, diretores e pesquisadores da cena atual, além de artistas que tiveram alguma ligação com o CPT_SESC em sua trajetória profissional. Caso dos fotógrafos Emídio Luisi, Lenise Pinheiro e Bob Sousa, das dramaturgas Silvia Gomez e Michelle Ferreira e do cenógrafo JC Serroni, que compartilharão, junto a outros criadores convidados, suas experiências nos palcos.

Também a partir de setembro terá início a residência artística Vagamundos, coordenada pela diretora Maria Thais, fundadora do grupo Balagan.

Para dar início a esta nova etapa, nos dias 1º, 2 e 3 de setembro acontece o seminário “CPT 2020”, às 11h, com transmissão pelas redes do CPT_SESC. Nessa série, os convidados discutem o legado de Antunes e as novas perspectivas para a criação e experimentação teatrais.

O primeiro encontro terá como pauta o legado de Antunes Filho, com a participação de Danilo Santos de Miranda, diretor regional do Sesc-SP, e dos diretores Samir Yazbek, Gabriel Villela e Bia Lessa. Na quarta-feira, dia 2, o assunto será a teatralidade nos dias de hoje, com Marcio Abreu (diretor-encenador da Cia Brasileira de Teatro), Christiane Jatahy (diretora-encenadora) e Grace Passô (atriz, diretora e dramaturga). Fechando o seminário, na quinta, dia 3, acontece a primeira edição do Diálogos e Intercâmbios, evento mensal que promoverá o intercâmbio entre diretores de coletivos ibero-americanos - na estreia participarão os colombianos Heidi Abderhalden e Ximena Vargas, do Mapa Teatro, e os brasileiros Marcos Felipe (diretor da Cia Mungunzá) e Janaina Leite (pesquisadora e fundadora do Grupo XIX).


Percursos e desdobramentos

No dia 9 de setembro, quarta-feira, entra no ar, na plataforma do Sesc Digital, Antunes Filho em Primeira Pessoa, videodepoimento do diretor concedido em 2014 ao CPF – Centro de Pesquisa e Formação do Sesc.

Sete dramaturgos – entre eles Dione Carlos e Francisco Carlos, são os convidados do Círculo de Dramaturgia, em que desenvolverão um ateliê imersivo de criação dramatúrgica, com duração de um final de semana, inspirado em seus próprios conceitos e metodologias de escrita. A primeira etapa acontece de 5 de setembro a 29 de novembro, Sábados e Domingos, às 14h, quinzenalmente.

Nesta mesma linha - de trocas e intercâmbios entre artistas renomados e iniciantes e/ou interessados -  o Cenografia Contemporânea em Primeira Pessoa tem organização e mediação de Aby Cohen. A série de debates acontece de 8 de setembro a 15 de dezembro, terças-feiras, às 17h, e discute temas do pensamento cenográfico contemporâneo, seus entrecruzamentos e especificidades.

No dia 14 de setembro acontece o primeiro debate da série Círculo de Debates - Memória, Acervo e Pesquisa, A Pedra do Reino, peça baseada na obra de Ariano Suassuna, que esteve em cartaz em 2006. Nestes debates online, profissionais e especialistas de diversos campos abordam temas importantes para a manutenção da memória e da pesquisa no teatro. No primeiro encontro-preservação de acervos teatrais, estarão Chico Pelúcio, Elizabeth Azevedo e Fausto Viana e a mediação será de Ilona Hertel. Os temas seguintes - Fotografia de Teatro, Crítica Teatral e Dramaturgia - acontecem nos dias 21, 28 de setembro e 5 de outubro, sempre com profissionais reconhecidos em suas áreas de atuação.

Até dezembro, ficam em cartaz mostras digitais do acervo de peças encenadas pelo CPT, com figurinos, cartas, peças gráficas e outros itens. Integram a mostra: de 14 de setembro a 13 de outubro A Pedra do Reino (de 2006); de 14 de outubro a 13 de novembro, A Hora e a Vez de Augusto Matraga (de 1986); de 14 de novembro a 13 de dezembro, Xica da Silva (de 1988); e de 10 a 31 de dezembro, Tragédias (de 2001, 2002 e 2005), acompanhadas por novos encontros que compõem o Círculo de Debates - Memória, Acervo e Pesquisa.

Uma série de minicursos individuais e complementares de iniciação às técnicas e recursos tecnológicos que podem ser empregados na criação de espetáculos online e presenciais, é a proposta dos Minicursos Laboratórios, de 15 de setembro a 5 de novembro, terças e quintas-feiras, às 19h. Entre os temas estão: Videoatuação - O uso da câmera de vídeo em cena e no ambiente virtual, com Yghor Boy; Iluminação, com Aline Santini; Ambiência Sonora, com Julia Zakia e Guile Martins; e Zoom - a Quinta Parede, com Bruno Kott. As atividades estarão conectadas ao programa do Espaço de Tecnologias e Artes do Sesc – ETA.

A partir do dia 16 de setembro, acontece o laboratório cênico Vagamundos coordenado pela diretora Maria Thais. Com duração de nove meses, a residência artística terá três etapas. Os primeiros encontros, virtuais, compõem o “Abrindo Terreiros” e contam com participantes de diversos saberes e fazeres. Acontecerão às quartas e quintas-feiras, às 15h e estarão abertos a todos, no canal do CPT no YouTube. A partir da segunda parte, denominada “Talhar”, um grupo inscrito e selecionado participa de um ateliê prático para criação e fabricação de estudos cênicos a partir de materiais narrativos diversos.

Em Decupando Espetáculos, que acontece a partir do dia 18 de setembro, artistas que foram cocriadores nos espetáculos do CPT selecionaram trechos das obras disponíveis na plataforma do Sesc Digital para tecer comentários sobre suas participações nessas realizações. O primeiro deles é Eu Estava em Minha Casa e Esperava que a Chuva Chegasse - último espetáculo dirigido por Antunes e estreado em 2018. Entre os comentadores das peças estão Simone Mina, Suzan Damasceno, Marcos de Andrade, Raul Teixeira, Telumi Hellen, Rodrigo Mercadante e Fernanda Maia.

No curso livre Primeiro Recorte – Corpo, de 20 de outubro a 5 de novembro, o conhecimento de diferentes linguagens - dança, performance, ioga - amplia o corpo cênico/poético do intérprete no teatro.

Ex-integrantes que participaram de processos e pesquisas no CPT e seguiram caminhos diferentes que não só o teatro, dividem suas experiências no Outras Trajetórias, vídeo que será lançado a partir de novembro.

Reforçando o intercâmbio e o incentivo à circulação de informações, serão realizadas Aproximações Pedagógicas com entrevistas exclusivamente sonoras com profissionais ligados às coordenações pedagógicas das escolas de formação em teatro. Serão disponibilizados oito episódios, no período de 28 de outubro a 16 de dezembro.

De 7 de novembro a 19 de dezembro (sábados, às 13h, quinzenalmente), quatro mestres, ex-integrantes do CPT, participam da série Pílulas de Pesquisas Acadêmicas, na qual falarão sobre suas teses. Seus estudos tratam justamente sobre essa formação e a pesquisa acerca do trabalho de Antunes Filho e do próprio CPT.

A programação pode ser conferida no site do Sesc e nas redes do CPT_SESC.


Serviço:

Reabertura do Centro de Pesquisa Teatral CPT_SESC
A partir de 1º de setembro de 2020

Confira a programação completa em www.sescsp.org.br/cpt e nas redes sociais:
instagram/cptsesc
facebook.com/cptsesc
twitter.com/cptsesc
youtube.com/cptsesc

 

Informações para a imprensa:
Canal Aberto Assessoria de Imprensa
Márcia Marques | Carol Zeferino | Daniele Valério

marcia@canalaberto.com.br | caroline.zeferino@gmail.com | daniele@canalaberto.com.br
Fones: 11 2914 0770
Celulares: 11 9 9126 0425 (Márcia) | 9 9425 1328 (Carol) | 9 8435 6614 (Daniele)

Compartilhar :