descricao

Cristiane Paoli Quito estreia
LadiEX na Casa Palco

 

O espetáculo – uma instalação coreográfica - é composto pelo solos M_ e O_ e ‘explode’ questões presentes no espetáculo anterior, Ladies - da Inocência a Crueldade

 
 

“LadiEX” é o novo espetáculo dirigido por Cristiane Paoli Quito, com estreia marcada para o dia 26 de agosto de 2017 na Casa Palco, na Bela Vista, em São Paulo. A obra faz parte do projeto “Ladies – Uma Estratégia de Circulação Artística e Política”, contemplado pela 20a Edição do Programa Municipal de Fomento à Dança da Cidade de São Paulo.

Nesta etapa do projeto, o espetáculo “LadiEX” é composto por dois solos, M_, criado pela bailarina Gisele Calazans e O_, criado por Ana Noronha, que traz um jogo de relação e composição no espaço, onde os performers propõem um encontro entre dança, música, projeções e iluminação.

“LadiEX” é uma espécie de retribuição, que parte da observação e nova amálgama de questões surgidas em “Ladies - da Inocência a Crueldade”, espetáculo de 2014, que colocava em cena duas personagens femininas das obras Hamlet e Macbeth, de William Shakespeare. Três anos depois, “LadiEX” é o efeito da reflexão das questões de sexualidade e de gênero  sob o recorte dos livros “Teoria King Kong “, de Virginie Despentes e “Manifesto, de Paul Beatriz Preciado. Ambos os textos foram provocadores e norteadores de uma nova aproximação com Ofélia e Lady Macbeth, que se configuram agora como ativações, acionadores nos corpos dançantes, ressignificando e transpondo completamente as imagens do feminino em Shakespeare para a contemporaneidade. 

As personagens shakesperianas, embora não pertençam a um mesmo eixo dramatúrgico, possuem paralelismos de estruturas, que foram a base para a construção da dramaturgia do espetáculo Ladies, inspiração e referência para “LadiEX”. Aqui, a diretora Quito ‘explode’ as referências anteriores por meio da música, da luz e do vídeo, para provocar e alimentar a dramaturgia do corpo, ao mesmo tempo que são afetados pelos corpos dançantes.

 

Cristiane Paoli Quito

Mestra, pedagoga e diretora de artes cênicas. É professora da escola de artes dramáticas – EAD- ECA-USP. Foi sócia do Estúdio Nova Dança e diretora da Cia Nova Dança 4. Recebeu importantes prêmios, como Shell, APCA, FEMSA, e Governador do Estado da Cultura.

 

Gisele Calazans 

Gisele Calazans é bailarina da Cia Nova Dança 4, dirigida por Cristiane Paoli Quito, desde 2001 e compõe o corpo docente da Escola Livre de Teatro de Santo André. 

Em 2014, estreia com Marat Descartes a peça infantil " Felpo Filva", sob direção de Claudia Missura. Ainda em 2014, estreia "Ladies - da inocência à crueldade", sob direção de Paoli Quito. Em 2015, foi convidada para o Projeto de Intercâmbio Cultural entre Brasil e Reino Unido, como parte da plataforma Transform - Unlimited, do British Council: um processo colaborativo com o bailarino australiano, Marc Brew, Natalia Mallo e Mirela Brandi. Deste encontro, em 2016, nasce o espetáculo "MayBe", que estreou no Brasil e depois na Escócia, no Festival Unlimed. Ainda em 2016, fruto destas mesmas parcerias, estreou em Londres e depois também em Glasgow, o espetáculo "Uchronia".

Em 2016 integrou o Núcleo de Improvisação, dirigida por Zélia Monteiro. Em 2017, estreou infantil "As Bruxas", uma adaptação do texto homônimo de Roald Dahl, dirigido por Marat Descartes.

 

Ana Noronha

Ana Noronha é graduada em Comunicação e Artes do Corpo PUC/SP, instrutora de Pilates formada pelo CGPA Pilates. Estudou ballet clássico dos 3 aos 17 anos de idade no Estúdio de Ballet Cisne Negro e Ismael Ivo, dançou na Cia Ângelo Madureira e Ana Catarina Vieira, Cia Silenciosas direção Diogo Granato. Atualmente trabalha com Cristiane Paoli Quito como bailarina e coreógrafa e é professora do Studio Beto Silveira/ Carpintaria do Ator.

 

Casa Palco

Um novo espaço na cidade de São Paulo surgiu em 2017. Não exatamente ‘novo’, porque está carregado de significados. A Casa Palco é um projeto capitaneado por três profissionais paulistanos de teatro - Eliana Monteiro, Marisa Bentivegna e Guilherme Bonfanti e está localizada em um endereço carregado de memórias no meio artístico: Rua Treze de maio, 240, lugar onde estiveram sediados a Cia. Nova Dança e o Teatro de Narradores, e onde ainda é a sede do Teatro da Vertigem.

Esse local, espaço herdeiro de uma linhagem marcante da produção no campo das artes cênicas em São Paulo desde 1980, tem, nessa nova configuração, o desejo de abrigar e propiciar encontros e trocas combinando trabalho e prazer, pesquisa e acolhimento, pensamento e sociabilidade. 

 

Ficha Técnica

Direção Geral e Criação – Cristiane Paoli Quito/ Criação e Interpretação – Ana Noronha e Gisele Calazans/ Música – Mariá Portugal e Ramiro Murillo/ Assistente de Direção – Lucia Kakazu/ Cenário e Iluminação – Marisa Bentivegna/ Criação de vídeo – Anna Turra/ Operação de vídeo – Michele Bezerra/ Vídeo-dança e Artista Colaborador – Otávio Dantas/ Figurino – Gisele Calazans e Ana Noronha/ Preparação Corporal – Tarina Quelho e Letícia Sekito/ Fotos e vídeos de divulgação – Anna Turra e Otávio Dantas/ Contrarregra – Fagner Lourenço/ Identidade Visual – Anna Turra/ Produção – Núcleo Corpo Rastreado

 

Serviço
De 26 de agosto a 24 de setembro de 2017
Sábados, às 20h e domingos, às 19h, grátis
Casa Palco - Rua 13 de Maio, 240 – Bela Vista – São Paulo - SP
Duração: 50 min/ Recomendação: 12 anos/ Capacidade: 40 lugares

 

Informações para a imprensa
Canal Aberto 

Tel. 11 2914-07790
Márcia Marques | Cel. 11 9 9126 0425 | marcia@canalaberto.com.br 
Daniele Valério | Cel. 11 9 8435 6614 | 9 6705 0425 | daniele@canalaberto.com.br

Compartilhar :