descricao

Sesc São Paulo realiza a terceira edição do 

Festival Sesc de Música de Câmara

 

A colaboração entre grupos reconhecidos da cena internacional e obras/artistas brasileiros é o principal mote dessa terceira edição do Festival, que terá 34 concertos programados ao longo de 10 dias, em unidades do Sesc, tanto da capital quanto do interior; o Centro de Pesquisa e Formação recebe atividades formativas

 

Nove atrações e nove atividades formativas compõem o festival, que acontece entre 22 de novembro e 2 de dezembro nas unidades Bom Retiro, Centro de Pesquisa e Formação, Consolação, Campo Limpo, Sorocaba, São Carlos, Jundiaí e Rio Preto.

 

Colaboração é palavra-chave na música. Isso vale desde a relação intérprete-compositor, passando pelo entendimento entre os instrumentistas, até o envolvimento entre estes e o público. Na música de câmara cada músico desempenha um papel que é ao mesmo tempo único e parte de um todo, nela colaboração é uma condição para o sucesso de qualquer empreitada.

Tendo a colaboração como tema, o Sesc São Paulo realiza entre os dias 22 de novembro e 2 de dezembro a terceira edição do Festival Sesc de Música de Câmara. Com curadoria de Claudia Toni junto à equipe do Sesc, o evento reúne 76 artistas, entre integrantes de grupos estrangeiros e artistas brasileiros da atualidade, promovendo um total de 34 concertos em sete unidades do Sesc: Bom Retiro, Campo Limpo e Consolação, na capital; Jundiaí, São Carlos, Sorocaba e Rio Preto, no interior.

Com o intuito de proporcionar a troca de saberes e o intercâmbio cultural entre os artistas - além das apresentações - o Centro de Pesquisa e Formação do Sesc e as unidades Bom Retiro e Consolação oferecem atividades formativas como mesas-redondas, vivência e bate-papos.

Danilo Santos de Miranda, diretor do Sesc São Paulo, afirma que "a importância que a terceira edição do Festival Sesc de Música de Câmara assume é a de consolidar a missão institucional em apresentar e promover o encontro entre as várias vertentes e modos de se fazer música e os diferentes públicos, iniciantes e iniciados". Miranda complementa dizendo que "a diversidade de formações e origens dos grupos determina ao público uma experiência sonora aprofundada, para conhecedores e para aqueles que se aventurarem nessa imersão musical que, além dos concertos, se completa com debates e atividades formativas".

Nesta edição, o Festival inova com a encomenda de duas obras: Allegro scorrevole, escrita pelo paulista Leonardo Martinelli, que será tocada pelo Berlin Counterpoint, e The Grand Can(y)on, da jovem compositora campo-grandense Michelle Agnes, que será executada no espetáculo Sopro Transcendente. A criadora vai apresentar também ao público os arranjos que fez para cinco cânones de J.S. Bach. Michelle é artista residente no parisiense IRCAM (Institute de Recherche et de Coordination Acoustique / Musique). As obras terão sua estreia mundial no Festival.

"Nesta edição, o Festival Sesc de Música de Câmara traz uma valiosa vertente que são as colaborações.  Nossa intenção é fazer do Festival uma referência, um local onde as pessoas possam buscar o novo e se espelhar. A música de câmara nos permite expandir os horizontes, entender um universo ao qual normalmente não estamos acostumados. A música não foi escrita somente para sonhar, ela nos permite crescer, expandindo nosso repertório cultural", Claudia Toni, curadora.

Entre as atrações está o conjunto vocal inglês Tallis Scholars, especializado em música sacra da Renascença e com mais de dois mil concertos realizados por todo o mundo. Seu maestro, Peter Phillips, dá uma atenção especial à afinação e fusão de vozes para alcançar a pureza dos sons. No repertório do concerto constam obras de Tomás Luis de Victoria, Arvo Pärt, John Tavener, G.P. da Palestrina, G. Allegri, entre outros. Segundo o jornal britânico The Guardian, sobre uma das apresentações feitas por Phillips, “o artista consegue extrair das suas interpretações um som ao mesmo tempo etéreo e cheio de sangue, edificante e ainda fundamentado nas próprias emoções humanas expressadas pelas palavras”.

Já o sexteto de sopros e piano Berlin Counterpoint reverbera a alegria de se comunicar por meio da música. Seus seis integrantes, músicos da Romênia, Alemanha, Holanda, Inglaterra, Estados Unidos e Turquia, são destacados solistas e sua interpretação impecável permite que tenham um estilo próprio e que reflete o refinamento da música de câmara praticada hoje na Europa. Liderado pelo clarinetista Sacha Rattle o conjunto faz a estreia mundial da obra Allegro scorrevole, obra encomendada pelo Festival para o conjunto. O repertório para quinteto de sopros e piano é restrito e assim a obra do autor brasileiro, permite sua ampliação, além da ampla difusão pelo conjunto em diversas partes do mundo.

Algumas das apresentações promovem encontros inéditos como o das francesas do Quatuor Zaïde com o brasileiro Ovanir Buosi, primeiro clarinetista da Osesp – Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, que juntos apresentam o Quinteto para clarinete de Wolfgang A. Mozart. O repertório do concerto inclui ainda Stravinsky e uma peça de Claude Debussy, nesse que é o ano do centenário de sua morte.  

Já os norte-americanos do Tesla Quartet e o pianista e regente brasileiro Ricardo Castro fazem juntos o Quinteto para piano e quarteto de cordas de Robert Schumann. O grupo escolheu uma obra do autor contemporâneo canadense Marcus Goddard, Allaqi, e o Quarteto n. 17 de Heitor Villa-Lobos para completar o programa. Além desses concertos, Castro recebe o conjunto em Salvador para trabalhar com os jovens do Neojiba, programa de educação musical idealizado e dirigido por ele na Bahia.

O dinamarquês Andreas Borregaard lidera um programa inteiramente escrito por seus conterrâneos. O artista, que tem se dedicado a usar o acordeon em obras contemporâneas com a interação de outras linguagens, incluindo o vídeo, apresenta, obras de Per Norgard (1932): ‘Anatomic Safari’ para acordeão solo (1967) e Bent Sorensen (1958): ‘Dancers & Disappearance’ (2018) para acordeon e quarteto de cordas; essa última, ao lado do brasileiro Quarteto Camargo Guarnieri.

O Duo Contexto, formado por Ricardo Bologna e Eduardo Leandro, traz seu profundo conhecimento em percussão erudita. Com mais de 20 anos de carreira, os artistas convidam 11 jovens percussionistas para celebrar músicas do século XX e XXI no Festival, entre elas a célebre Ionisation, para 13 percussionistas. A obra, raramente ouvida por aqui, é do francês naturalizado norte-americano Edgar Varèse (1883-1965), pioneiro nas composições da música eletroacústica. Nessa peça do programa, contam com a presença do pianista Horácio Gouveia.

O grupo britânico Troupe especializou-se em criar espetáculos de música de câmara dedicados a novos públicos, crianças e jovens. Assim, com repertório que une Renascença e autores do século XX, texto especialmente criado e muita imaginação cênica, suas quatro integrantes, incluindo uma contadora de histórias, fazem uma viagem musical. Longe de ser um concerto padrão, tampouco didático, o espetáculo O Mau Humor é para toda a família.

Os músicos Ricardo Bologna e Eduardo Leandro, do Duo Contexto, colaboram também na concepção do espetáculo Entre Tambores, Baquetas e Chocalhos. Eles criaram, em pareceria com quatro jovens percussionistas brasileiros (Carlos dos Santos, Daniela Oliveira, Rafael Costa e Rosângela Rhafaelle) uma verdadeira e inesperada variedade de sons. Em seu repertório estão obras de Piazzolla, Richard Trythall, John Cage e do brasileiro Eduardo Guimarães Álvares.

 

PROGRAMAÇÃO

Andreas Borregaard (DIN) e Quarteto Camargo Guarnieri (BRA)
Duração:
70 minutos
Ingressos: R$ 30 |■ R$ 15 |● R$ 9 | 12 anos
23/11. Sex. 21h | Sesc Bom Retiro
24/11. Sáb. 19h | Sesc Jundiaí
25/11. Dom. 18h | Sesc São Carlos

Reconhecido como um dos mais surpreendentes acordeonistas da atualidade, Andreas Borregaard explora contrastes e paralelos musicais. Ele apresenta novas sonoridades do acordeon em obras compostas especialmente para ele por três dos maiores compositores contemporâneos dinamarqueses. Além de peças solo, Borregaard interage com vídeo e se apresenta ao lado do Quarteto Camargo Guarnieri.
 

Berlin Counterpoint (ALE)
Duração:
70 minutos
Ingressos R$ 40 |■ R$ 20 |● R$ 12 | 12 anos
28/11. Qua. 20h | Sesc São Carlos
29/11. Qui. 20h | Sesc Jundiaí
30/11. Sex. 20h | Sesc Sorocaba
01/12. Sáb. 21h | Sesc Bom Retiro

Unidos pelo prazer de se comunicar com todos os públicos, o sexteto Berlin Counterpoint é formado por músicos de diversas nacionalidades. Seu repertório vai do barroco à música contemporânea, incluindo obras tradicionais para quinteto de sopros e piano. Nos programas que fazem no Brasil, eles estreiam Allegro scorrevole, de Leonardo Martinelli, uma encomenda feita especialmente pelo Festival.
 

Duo Contexto & Convidados (BRA)
Duração:
60 minutos
Ingressos: R$ 30 |■ R$ 15 |● R$ 9 | 12 anos
29/11. Qui. 20h30 | Sesc Rio Preto
30/11. Sex. 21h | Sesc Bom Retiro
01/12. Sáb. 20h | Sesc Sorocaba

Os percussionistas Ricardo Bologna e Eduardo Leandro formaram em 1989 o Duo Contexto. Após conquistarem reconhecimento nacional, fizeram também uma importante carreira internacional, em paralelo às suas atividades individuais. Com a participação de 11 jovens percussionistas e do pianista Horácio Gouveia, o Duo interpreta peças do século XX e XXI, incluindo a célebre Ionisation, para 13 percussionistas.
 

Quatuor Zaïde (FRA) e Ovanir Buosi (BRA)
Duração:
70 minutos
Ingressos: R$ 40 |■ R$ 20 |● R$ 12 | 12 anos
22/11. Qui. 21h | Sesc Consolação
23/11. Sex. 20h | Sesc Jundiaí
24/11. Sáb. 20h30 | Sesc Rio Preto

Destaque entre os quartetos de cordas franceses, em dez anos de existência, o Zaïde conquistou diversos prêmios e se apresenta nas mais importantes salas de concerto do mundo, como o Concertgebouw em Amsterdã. O grupo se apresenta no Festival ao lado de Ovanir Buosi, clarinete solista da Osesp e músico versátil que já integrou diferentes conjuntos de câmara. Juntos, eles interpretam o Quinteto para clarinete, de Mozart.
 

Sopro Transcendente (BRA)
Duração:
80 minutos
Ingressos: R$ 30 |■ R$ 15 |● R$ 9 l 12 anos
24/11. Sáb. 20h | Sesc Sorocaba
28/11. Qua. 21h | Sesc Consolação

Ingressos: Grátis| Livre
25/11. Dom. 17h | Sesc Campo Limpo

Sob a direção musical de Fábio Cury, um dos principais fagotistas brasileiros, os conjuntos Grupo de Pesquisa de Música da Renascença e Contemporânea - GReCo e Aura Ensemble apresentam o espetáculo Sopro Transcendente com um repertório que vai da renascença ao contemporâneo, incluindo a estreia mundial de uma peça da brasileira Michelle Agnes.


Tallis Scholars (ING)
Duração: 75 minutos
Ingressos: R$ 50 |■ R$ 25 |● R$ 15| 12 anos
23/11. Sex. 20h | Sesc Sorocaba
24 e 25/11. Sáb. 21h e Dom. 18h | Sesc Bom Retiro
28/11. Qua. 20h | Sesc Jundiaí

Fundado em 1973 por Peter Phillips, o Tallis Scholars é um dos mais importantes conjuntos vocais do mundo. Suas performances fizeram do grupo um expoente da música sacra da Renascença na atualidade. Com cerca de 70 apresentações anuais, Tallis Scholars já realizou mais de 2 mil concertos em 45 anos de atividades. Eles interpretam Palestrina e outros compositores renascentistas, além dos contemporâneos John Tavener e Arvo Pärt.
 

Tesla Quartet (EUA) e Ricardo Castro (BRA)
Duração:
70 minutos
Ingressos: R$ 40 |■ R$ 20 |● R$ 12 | 12 anos
28/11. Qua. 20h30 | Sesc Rio Preto
29/11. Qui. 21h | Sesc Consolação
30/11. Sex. 20h | Sesc São Carlos
02/12. Dom. 19h | Sesc Sorocaba

O Tesla Quartet surgiu na Juilliard School, em 2008, e rapidamente se estabeleceu como um dos grupos jovens mais promissores de Nova York. Com técnica impecável e abordagem inovadora, o quarteto de cordas se apresenta ao lado do brasileiro Ricardo Castro, um dos pianistas mais brilhantes de sua geração e fundador do Neojiba. No programa, obras de Schumann, Villa-Lobos e do contemporâneo Marcus Goddard.

 

Para Crianças

Entre Tambores, Baquetas e Chocalhos (BRA)
Duração:
50 minutos
Ingressos: R$ 20 |■ R$ 10 |● R$ 6 | grátis para crianças até 12 anos | Livre
24/11. Sáb. 16h30 | Sesc São Carlos
25/11. Dom. 10h30 | Sesc Jundiaí

Ingressos: Grátis l Livre
02/12. Dom. 17h | Sesc Campo Limpo

A convite do Festival, quatro jovens percussionistas brasileiros – Carlos dos Santos, Daniela Oliveira, Rafael Costa e Rosângela Rhafaelle – organizam, com orientação do Duo Contexto, um espetáculo que passeia por diferentes vertentes da percussão. “Entre tambores, baquetas e chocalhos” terá obras de Piazzolla, Richard Trythall, John Cage e do brasileiro Eduardo Guimarães Álvares.
 

O Mau Humor (ING)
Duração:
60 minutos | Livre
Ingressos: R$ 20 |■ R$ 10 |● R$ 6 | grátis para crianças até 12 anos
23/11. Sex. 15h l Sesc Rio Preto
24/11. Sáb. 12h | Sesc Bom Retiro
25/11. Dom. 16h | Sesc Sorocaba
29/11. Qui. 20h | Sesc São Carlos
01/12. Sáb. 11h | Sesc Consolação
02/12. Dom. 10h30 | Sesc Jundiaí

Ingressos: Grátis
27/11. Ter. 15h | Sesc Campo Limpo

Formado por Catherine Carter, Jessie Maryon Davies, Sophie Rivlin e Inês Sampaio, o grupo Troupe reinventa o concerto como um evento teatral, produzindo performances para pessoas grandes e pequenas, com música, movimento e contação de histórias. As artistas colaboram com diretores e designers para criar produções únicas. Troupe apresenta ‘O Mau Humor’, seu segundo programa idealizado para a família, com narração em português.


Atividades Formativas

Encontro – A Música de Câmara como Processo Colaborativo
26/11
. Seg. 10h às 18h | 16 anos l Centro de Pesquisa e Formação
Inscrições: Grátis - a partir de 25 de Outubro, às 14h, no portal ou nas unidades do Sesc São Paulo.

Mesas-redondas discutem temas referentes à atividade camerística, com a participação de integrantes dos grupos que se apresentam no Festival.

10h | Abertura
Peter Philliips (Tallis Scholars) em uma conversa sobre a música vocal de câmara, com Leonardo Martinelli e Camila Fresca.

11h | Mesa 1 | Música de câmara hoje
Com Peter Phillips (Tallis Scholars), Catherine Carter (Troupe), Charlotte Maclet (Quatuor Zaïde) e Ricardo Bologna (Duo Contexto). Mediação de Leonardo Martinelli.

12h30| Pocket-concert com Quatuor Zaïde
14h | Mesa 2 | Tutti ou solo? A música de câmara com solista
Com Zeynep Özsuca (Berlin Counterpoint), Juliette Salmona (Quatuor Zaïde), Elisa Fukuda (Quarteto Camargo Guarnieri), Ovanir Buosi (clarinetista) e Andreas Borregaard (acordeonista). Mediação de Camila Fresca.

16h | Mesa 3 | Jack-in-a-box: intérpretes, compositores e a “criatura”
Com Sacha Rattle (Berlin Counterpoint), Fábio Cury (Sopro Transcendente), Michelle Agnes e Leonardo Martinelli (compositores). Mediação de Matheus Bitondi.

 

Um dia com Tallis Scholars
22, 24 e 27/11. Qui. 14h às 16h. Sáb. 15h às 17h. Ter. 14h às 20h | 16 anos l  Sesc Bom Retiro
Inscrições:
R$ 30 |■ R$ 15 |● R$ 9 - seleção através de envio de currículo até o dia 10/11 para o e-mail musicadecamara@sescsp.org.br.

Vivência com os músicos do Tallis Scholars, liderados por Peter Phillips. A atividade inclui ensaios conduzidos pela maestrina Maíra Ferreira nos dois primeiros dias, mais workshop e concerto com os músicos do Tallis Scholars na data final, e é aberta a interessados que tenham prática de canto coral e solfejo.
 

Papo de músicos
Duração:
45 minutos
Ingressos: Grátis | 12 anos
O professor e compositor Leonardo Martinelli conversa com integrantes dos grupos, com a participação da plateia.

24/11. Sáb. 13h15 | Sesc Bom Retiro | Grupo Troupe
29/11. Qui. 20h | Sesc Consolação | Tesla Quartet
01/12. Sáb. 20h | Sesc Bom Retiro | Berlin Counterpoint

 

Informações
Classificação Indicativa

(Livre) – Livre para todos os públicos
(12 anos) – Não recomendado para menores de 12 anos


Venda dos Ingressos
Venda online: a partir de 06 de novembro, às 15h, no Portal do Sesc São Paulo.
Venda presencial: a partir do dia 07 de novembro, às 17h30, em todas as unidades do Sesc São Paulo. – Limite de 4 ingressos por pessoa.

 

Legenda - Ingressos
● Trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo credenciado no Sesc e dependentes (Credencial Plena).
■ Aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor de escola pública com comprovante.

 

Link para imprensa
http://bit.ly/MúsicadeCâmara

 

Unidades do Sesc São Paulo

Capital

Sesc Bom Retiro
Alameda Nothmann, 185, Bom Retiro - São Paulo
Telefone: (11) 3332-3600

Sesc Campo Limpo
Rua Nossa Senhora do Bom Conselho, 120 – São Paulo
Telefone: (11) 5510-2700

Sesc Consolação
Rua Doutor Vila Nova, 245, Vila Buarque – São Paulo
Telefone: (11) 3234-3000

Centro de Pesquisa e Formação
Rua Doutor Plínio Barreto, 285 - 4º andar, Bela Vista – São Paulo
Telefone: (11) 3254-5600

Interior

Sesc Jundiaí
Av. Antônio Frederico Ozanan, 6600 - Jundiaí
Telefone: (11) 4383-4900

Sesc Rio Preto
Av. Francisco das Chagas Oliveira, 1333 - São José do Rio Preto
Telefone: (17) 3216-9300

Sesc São Carlos
Av. Comendador Alfredo Maffei, 700 – São Carlos
Telefone: (16) 3373-2333

Sesc Sorocaba
Rua Barão de Piratininga, 555, Jardim Faculdade – Sorocaba
Telefone: (15) 3332-9933

 

Informações para Imprensa
Canal Aberto Assessoria de Imprensa

Márcia Marques
Fones: (11) 2914 0770 / Celular: (11) 9 9126 0425
Email: 
canal.aberto@uol.com.br

Daniele Valério
Fones: (11) 9 6705 04 25 / (11) 9 8435 6614
E-mail: 
daniele@canalaberto.com.br

Kelly Santos
Fones: (11) 9 5630 3505 / (11) 9 6303 8980
Email: 
kelly@canalaberto.com.br

 

 

Compartilhar :